top of page
Buscar
  • Foto do escritorminasbioconsultoria

A Importância das Veredas para o Bioma Cerrado

As Veredas são formações savânicas do bioma Cerrado, ocorrendo como uma  fitofisionomia em Áreas Úmidas desse bioma. Sendo um ecossistema  sobre solos do tipo organossolos, planossolos e gleissolos, sendo seu fundo plano e alagado (Drummond et al, 2005). Trata-se de comunidades higrófilas, formadas por dois estratos: um  arbóreo-arbustivo rodeado por gramíneas nativas e outro arbóreo representado pela palmeira buriti (Mauritia flexuosa L.f) (Brandão, 2000; Meirelles et al, 2004).


Fonte: chc.org

 

Esses ambientes funcionam como importantes redes de drenagem, pois são também considerados bacias coletoras das águas absorvidas por platôs adjacentes (Brandão, 2000), contribuindo abundantemente para a manutenção das nascentes e do regime hídrico dos rios do Cerrado, ainda mais, a vegetação dos ambientes de Veredas constituem corredores ecológicos (Morais et al, 2017) contribuindo para a conservação da biodiversidade do Cerrado


Fonte: NASCIMENTO, A.R.T.

As áreas de Vereda auxiliam como refúgio, fonte de água e alimentação, além de ser um local apto para reprodução para diversos animais (Meirelles et al, 2004), reduzem os efeitos da erosão e de assoreamento (Silva Júnior et al, 2001 citado por Morais et al, 2017) e auxiliam na conservação da flora e fauna específica deste ambiente (Meirelles et al, 2004). Contudo, as Veredas também são de grande valor paisagístico, tendo importante papel social e econômico para comunidades de pequenos agricultores, que utilizam a palmeira buriti para o fornecimento de inúmeros produtos, flores sempre-vivas, entre outros, explorando esses ambientes de maneira sustentável (Meirelles et al, 2004; Drummond et al, 2005).


Fonte: NASCIMENTO, A.R.T.

Por se tratar de ambientes de grande importância ecológica e por serem extremamente sensíveis à alterações, as Veredas são reconhecidas pelo Código Florestal Brasileiro e legislações estaduais, como Áreas de Preservação Permanente - APP ao longo de cursos hídricos (BRASIL, 1989; CONAMA, 2002; Morais et al, 2017).  

 


Fonte: iguiecologia

No entanto, as Veredas vem sofrendo com diversas ações antrópicas de diferentes locais do Cerrado, muitas vezes por atividades industriais, agrícolas, pastoris e mineração (Boaventura, 1988 citado por Meirelles et al, 2004) em função de ser ambientes de topografia favorável e por suas grandes áreas alagadas, sendo de grande interesse para essas atividades (Meirelles et al, 2004).


Fonte: embrapa.br

Essas Áreas Úmidas também sofrem frequentemente com queimadas, desmatamentos,  construção de açudes e/ou redes de drenagem para construção de estradas, degradando gravemente suas condições bióticas e abióticas (Meirelles et al, 2004). Além disso, também sofrem com a introdução de espécies exóticas, contaminação física e química da água e da biota, a degradação dos solos, entre outros (Ferreira, 2005).


Fonte: Ticianne Ester

É de suma importância a conservação da biodiversidade das áreas de Veredas, sendo indispensável atividades educativas, como educação ambiental em escolas, e principalmente atividades de pesquisa em biodiversidade e extensão, sendo também necessário a divulgação de possíveis atividades de lazer e ecoturismo nesses ambientes (Drummond et al, 2005).




Referências:

 

BRANDÃO, M. Cerrado. In: MENDONÇA, M.P. ; LINS, L.V. (Orgs.). Lista vermelha das espécies ameaçadas de extinção da flora de Minas Gerais. 1. ed. Belo Horizonte: Fundação Biodiversitas, Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte, 2000. p. 55-63.

MEIRELLES, M.L; GUIMARÃES, A.J.; OLIVEIRA, R.C.; ARAÚJO, G.M.; RIBEIRO, J.F. Impactos sobre o estrato herbáceo de Áreas Úmidas do Cerrado. In: AGUIAR, L. M.; CAMARGO, A. J. (eds.) Cerrado: ecologia e caracterização. 1. ed. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2004. p.41-69.


FERREIRA, Idelvone Mendes. Bioma Cerrado: Caracterização do subsistema de Vereda. 2005. Disponível em : https://files.cercomp.ufg.br/weby/up/215/o/MENDES_ldevone_bioma_cerrado.pdf


MORAIS, I. L; SOARES, D. M; NASCIMENTO, A. R. T. As Áreas Úmidas no contexto do Código Florestal e a Invasão Biológica em Veredas. In: Contextualizando o Cerrado Goiano: entre questões socioeducacionais e socioambientais, 2017.


DRUMMOND, G. M; MARTINS, C. S; MACHADO, A. B. M; SEBAIO, F. A; ANTONINI, Y. Biodiversidade em Minas Gerais. 2 ed. 2005.





 

Sobre a autora: Ticianne Ester de Almeida Silveira, graduanda em Ciências Biológicas / Bacharelado e Licenciatura - UFU. É apaixonada por Restauração Ecológica, Veredas e ama estudar a vida.


68 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page