Buscar
  • minasbioconsultoria

Peculiaridade Na Reprodução Dos Cavalos-Marinhos: Gravidez Reversa

Os cavalos-marinhos são animais bastante interessantes. Apesar do nome, eles são, na verdade, peixes ósseos pertencentes à família Syngnathidae e ao gênero Hippocampus. Sua peculiaridade começa com o formato do corpo, já que eles possuem uma cabeça semelhante a um pequeno cavalo, com um focinho longo e tubular e uma boca sem dentes, além de olhos que se movem independentes um do outro e capacidade de camuflagem, características semelhantes à dos camaleões. Possuem também uma cauda chamada de “cauda preênsil", que utilizam para se agarrar a algas e plantas aquáticas.


Fonte: Bióicos.

Mas, talvez a característica mais interessante destes animais seja a sua forma de reprodução. Tudo começa com os rituais de acasalamento, que geralmente ocorrem na primavera: o macho vai de encontro à fêmea, exibindo-se para ela através da mudança na sua coloração. Quando se encontram, macho e fêmea se agarram através de suas caudas e iniciam uma “dança de acasalamento”, que pode durar por muito tempo.


Os machos possuem a bolsa incubadora, uma estrutura localizada em seu abdômen e que é semelhante à bolsa dos cangurus. Durante essa “dança de acasalamento”, eles realizam a abertura da bolsa, colocando-a na direção do poro genital da fêmea, que é por onde ela libera seus ovos. Estes ovos entram na bolsa incubadora e lá são fertilizados, quando o macho libera seus espermatozóides.


Fonte: Wikimedia Commons.

Depois da fertilização, os machos mantêm os ovos dentro da bolsa durante toda a gestação, pois ela propicia um ambiente estável para que os filhotes possam se desenvolver. Estudos mostram que, através de sua bolsa, os pais cavalos-marinhos podem fazer muitas coisas que as mães humanas fazem pelos seus bebês, como proteger os embriões contra infecções, fornecer nutrientes, e até mesmo realizar trocas de oxigênio e gás carbônico.


A gestação pode durar de 9 até 69 dias e, após esse período, quando os filhotes estão prontos para nascer, o cavalo-marinho macho se contorce e contrai os músculos da região da bolsa para “expulsá-los”. Normalmente são liberados de 300 a 1.000 filhotes ou mais, que já nascem como miniaturas dos adultos.


Fonte: Pinterest.
  • Por que isso acontece?


Existem algumas teorias e estudos que tentam explicar porque ocorre essa “troca de papéis” entre os cavalos-marinhos. A principal teoria diz que a gravidez reversa permite um ciclo reprodutivo mais curto e a geração de mais filhotes. Isso acontece porque, diferente de outras espécies de animais, é o macho que carrega os filhotes e assim, durante o período de gestação, a fêmea gasta energia apenas para produzir novos ovos. Além disso, após a liberação dos filhotes, o macho precisa esperar apenas algumas horas para receber novos ovos da fêmea.


Estudos também mostraram que a gravidez reversa pode estar associada a fatores genéticos. Como exemplo, foram encontrados nos machos vários genes relacionados com o processo de gravidez: genes específicos associados à eclosão dos embriões, genes que permitem que os machos forneçam nutrientes para os filhotes em desenvolvimento, e até mesmo um gene relacionado à preparação para o trabalho de parto.



Fonte: AquaRio.

Mesmo com todas essas características, é importante lembrar que os cavalos-marinhos machos ainda preservam todas as características masculinas, como a produção de espermatozóides e de hormônios específicos do próprio sexo.


Gostou do texto? Conta pra gente aqui nos comentários, compartilhe e continue acompanhando o blog! Acompanhe também nosso Instagram (@minasbio).




REFERÊNCIAS:



JORGENSEN, Amy S. The Seahorse's Male Pregnancy. Pets on Mom. s/d. Disponível em: <https://animals.mom.com/seahorses-male-pregnancy-8905.html> . Acesso em: 14 de set. de 2022.


COSTA, Aline Pereira, SILVEIRA, Raphaela A. Duarte, SEMPREBOM, Thais R., PEIRÓ, Douglas F. Cavalos-marinhos: por que os machos engravidam?. Bióicos - Biologia Marinha. 2021. Disponível em: <https://www.bioicos.org.br/post/cavalos-marinhos-por-que-os-machos-engravidam>. Acesso em: 14 de set. de 2022.

SOUZA-SANTOS, Lília Pereira. Avanços na aquicultura do cavalo-marinho Hippocampus reidi no Brasil. 2014.


HOGENBOOM, Melissa. Cavalo-marinho ‘grávido’ se comporta como gestante humana, diz estudo. BBC News Brasil. 2015. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/09/150907_vert_earth_cavalo_marinho_ml>. Acesso em: 14 de set. 2022.


Há alguma espécie em que o macho engravida?. Super Interessante. 2018. Disponível em: <https://super.abril.com.br/mundo-estranho/ha-alguma-especie-em-que-o-macho-engravida/>. Acesso em: 14 de set. 2022.


PEDROSO, Kleber Villaça, CARVALHO, Rafael Nascimento. Cavalo Marinho e “Os machos grávidos”. Museu Nacional UFRJ. 2013. Disponível em: <https://sae.museunacional.ufrj.br/que-bicho-que-deu-2/>. Acesso em: 14 de set. 2022.


 

Sobre a autora: Vanessa de Sousa Santana. Graduanda em Ciências Biológicas / Bacharelado - UFU.


Contato: vanessasantana.minasbio@gmail.com


 

48 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo