top of page
Buscar
  • Foto do escritorminasbioconsultoria

O Ecoturismo Aliado a Educação Ambiental


Fonte: MEDEAGE

A Lei 9.765 / 1999 cita sobre a educação ambiental (EA) e institui a Política Nacional de Educação Ambiental que define a educação ambiental como os processos individuais e coletivos de construção de valores sociais e conhecimentos voltados para a conservação do meio ambiente e deve estar presente em todos os níveis e modalidades do processo educativo, seja de maneira formal ou não-formal.

 

Dentro desta lei encontramos a educação ambiental não formal que diz que o Poder Público deve incentivar a sensibilização da sociedade para a importância das unidades de conservação (UC) e pelas populações tradicionais ligadas à essas UC.

 

O ecoturismo

 

Em 1972 a Conferência das Nações Unidas representou um marco importante em relação a preocupação com o meio ambiente que com o passar dos anos aumentou, fazendo um questionamento cada vez maior sobre a conservação ambiental, e o turismo que muitas vezes foi visto como agressor da paisagem natural de um determinado local, foi preciso mudar para ter o respeito dos turistas com o meio ambiente.


Em 1985 a EMBRATUR iniciou o Projeto Turismo Ecológico, o que impulsionou esse desenvolvimento de um turismo ecológico, no qual é uma prática comprometida com a natureza, respeitando os povos presentes lá e o desenvolvimento local.

 

Definindo o turismo ecológico ou o ecoturismo como: a atividade que utiliza, de forma sustentável, o patrimônio natural e cultural, incentiva sua conservação e busca a formação de uma consciência ambientalista por meio da interpretação do ambiente, promovendo o bem-estar das populações (Brasil, 2010).



Fonte: Divulgação PMB

Como esses dois termos podem se relacionar?

 

O papel do ecoturismo na educação ambiental aparece como uma promoção no contato com a natureza, pois rompe com o costume com os centros urbanos e busca alternativas para relação sociedade, natureza e indivíduos, assim é descoberto novas visões sobre cultura, valores, crenças, gastronomia e a natureza como um todo, levando a uma maior interpretação ambiental.

 

E o Programa Nacional da Educação Ambiental (2005) tem como objetivo a integração equilibrada da sustentabilidade com o desenvolvimento do país, e o ecoturismo com a educação ambiental leva á um desenvolvimento intelectual pelo indivíduo que está aprendendo e um desenvolvimento econômico por meio do turismo, tomando cuidado com o turismo exploratório que visa apenas o lucro.



Fonte: Ambiente Legal

Utilizando o conhecimento vindo da EA com o ecoturismo somos capazes de compreender melhor outros locais, povos, culturas e pontos turísticos naturais e é importante para tentarmos enxergar a natureza como outro indivíduo que também merece ser respeitado para que possamos conviver com esse espaço.

 

Portanto, essas ações podem levar a um pertencimento ambiental, que rompe com o paradigma “ser humano versus natureza”, pois o contato direto com o ambiente consegue criar maior sensibilização das pessoas com o local, gerando sentimentos de contemplação e pertencimento.





Referências:

 

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente; Diretoria de Educação Ambiental, Ministério da Educação. Programa Nacional de Educação Ambiental - ProNEA. 3 ed. Brasília, 2005.

 

BRASIL. Ministério do Turismo. Ecoturismo: orientações básicas. 2 ed. Brasília: Ministério do Turismo, 2010.

 

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei n. 9.795 de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental. Brasília, DF: 27 abr. 1999. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso em: 04 mar. 2024.

 

GRAÚDO, D.; GUIMARÃES, M. Pertencimento e Educação Ambiental: reflexões iniciais. Econtro. In: ENCONTRO PESQUISA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL, 9., 2017, Juiz de Fora, MG. Anais [...]. Juiz de Fora, Universidade Federal de Juiz de Fora, 2017.

 

SILVA, M. J. F.; FARIAS C. R. O.; MUHLE, R. P. A educação ambiental nos ventos do ecoturismo: um olhar a partir das práticas. Revista Ambiente & Educação, v. 27, n, 2, 2022. Disponível em: https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/view/13540/9971. Acesso em: 04 mar. 2024.






 


Sobre a Autora: Isabel Santos Fernandes, graduando em Ciências Biológicas / Licenciatura - UFU, apaixonada pelo ensino de ciências, por gatinhos e pela vida.

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page