top of page
Buscar
  • Foto do escritorminasbioconsultoria

Estação chuvosa e a saída da seca

A ocorrência de chuvas no Brasil é regulada por diversos fatores. Por ser um país de territórios muito extensos, é necessário entender que estes fatores se diferem muito entre si nas diferentes regiões do país. Por ser um país tropical, não existe uma delimitação forte entre as 4 estações, verão, outono, inverno e primavera, sendo possível diferenciar apenas a estação seca e a estação chuvosa.


Em geral, a estação Chuvosa no Brasil começa no fim de setembro, no entanto, devido aos problemas ambientais que vêm se intensificando consideravelmente desde 2019, as chuvas atrasaram e diminuíram mais a cada ano, pois dependem de diversos fatores ligados ao equilíbrio ecológico, que foi muito prejudicado.


Fonte: Metropole

Quanto aos fatores reguladores citados, primeiramente, a vegetação desempenha um importante papel na ocorrência de chuvas. Por meio da evapotranspiração (movimento da água originada das árvores e do solo úmido para a atmosfera), as árvores liberam água que se acumula aumentando a umidade do ar, e forma as nuvens.


O fenômeno da formação dos rios voadores ocorre devido a enorme quantidade de água que é liberada em regiões cuja vegetação é densa, como ocorre na região da Floresta Amazônica. Outro fator importante, é a existência das massas de ar. Na própria formação dos rios voadores, existe a influência da movimentação das massas de ar, que distribuem a umidade destes para diferentes regiões do país.


Outro fator que interfere diretamente na formação de chuvas é o relevo. Um bom exemplo dessa influência, pode ser visto nas regiões da serra do mar. O ar úmido que chega do oceano trazendo a chuva colide com a região de barlavento, cujo alto relevo dificulta a passagem dos ventos úmidos. Quando esta massa de ar finalmente consegue atravessar, já se encontra seca, e dessa forma não ocorrem tantas chuvas, criando um clima com baixa umidade na região de sotavento.


Fonte: lucinhahb.blogspot

Com o desmatamento que ocorre nas regiões de barlavento, muitas vezes ocorrem deslizamentos de terra nas épocas de chuvas mais fortes, pois a vegetação que era responsável por absorver a água não está presente, fazendo com que a terra seja levada junto com a chuva.


Fonte: Jovem Pan

Fenômenos pontuais como é o caso de El niño e La niña também são responsáveis por modificar o regime das chuvas por todo o país. Nestes casos, ocorre o aquecimento ou esfriamento da água do oceano, que consequentemente alteram a movimentação das massas de ar devido à mudança da pressão atmosférica, causando aumento das chuvas em algumas regiões do Brasil, e aumento da temperatura em outras.


Fonte: Brasil Agro

Neste ano, a chuva chegou sem atrasos. Após uma longa seca na região sudeste, a volta das chuvas trouxe um novo clima. Além de reestabelecer uma temperatura amena, para aliviar o calor e diminuir o risco de queimadas, a chuva também está enchendo os reservatórios de água das principais usinas hidroelétricas do país, que são essenciais na produção de energia (a geração de energia através de usinas hidroelétricas é a principal fonte do país), diminuindo o risco de racionamento que estava iminente.


E aí, gostou do nosso texto e das curiosidades sobre a estação chuvosa? Conte para nós nos comentários.


Referências:








 

Sobre o autor: Lara Cecília dos Santos Ângelo, graduanda em Ciências Biológicas/bacharelado- UFU. Pretende dar aula no futuro e ama a área de Anatomia e fisiologia humana.


Contato: laracecilia.minasbio@gmail.com, @laraceciliang

 


811 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page