top of page
Buscar
  • Foto do escritorminasbioconsultoria

A eutrofização em águas brasileiras: Um problema social

A eutrofização é o processo em que há um aumento da concentração de nutrientes nos corpos d’água, especificamente em sua maioria o aumento de nitrogênio e de fósforo. Esses nutrientes são essenciais para a vida aquática mas quando em excesso, podem causar sérios problemas ambientais. No Brasil, estima-se que cerca de 50% das águas superficiais estejam contaminadas pela superabundância de nutrientes (IBAMA, 2022).

Esse fenômeno tem como resultado a alta proliferação de algas, que formam massas densas conhecidas como floração algal, obstruindo a entrada de luz e consumindo o oxigênio. Esse processo leva à diminuição dos níveis de oxigênio dissolvido na água, causando a morte de peixes e outros organismos aquáticos, além de comprometer a potabilidade da água para o consumo humano.

No contexto brasileiro, a eutrofização afeta uma vasta gama de corpos d'água, desde rios e lagos até mesmo reservatórios de água potável. A intensificação das atividades agrícolas, com o uso excessivo de fertilizantes e pesticidas, é uma das principais fontes desses nutrientes que contribuem para esse problema. Ações antrópicas como o lançamento de esgoto doméstico e industrial sem tratamento também contribui para que esse quadro se agrave.

Os impactos da eutrofização não se limitam apenas ao dano ambiental. Há consequências socioeconômicas, como a redução da pesca e da oferta de água potável, o que afeta diretamente comunidades que dependem desses recursos para sua subsistência. Além disso, a necessidade de investimentos em tratamento de água para torná-la própria para consumo humano e o prejuízo às atividades turísticas são desdobramentos econômicos negativos desse problema.

Para enfrentar a eutrofização das águas brasileiras, medidas de mitigação são necessárias. É essencial implementar práticas agrícolas sustentáveis, como o manejo adequado de fertilizantes e a preservação de áreas de mata ciliar para reduzir a erosão do solo e a entrada de nutrientes nos cursos d'água. Além disso, investimentos em saneamento básico e tratamento de efluentes são fundamentais para minimizar a carga de nutrientes provenientes dos esgotos domésticos e industriais.

Políticas públicas eficazes, aliadas a conscientização e educação ambiental, são cruciais para promover mudanças de comportamento e garantir a preservação dos recursos hídricos no Brasil. A eutrofização das águas é um desafio complexo que requer ações integradas de diferentes setores da sociedade, visando a conservação e uso sustentável dos nossos recursos naturais.

É imprescindível um esforço conjunto, envolvendo governo, setor privado e sociedade civil, para combater a eutrofização e assegurar um ambiente aquático saudável e equilibrado para as gerações presentes e futuras.




REFERÊNCIAS

Silva, Aichely Rodrigues da. "Avaliação do processo de eutrofização das águas superficiais, do cenário nacional ao local: estudo de caso nas Bacias Hidrográficas Costeiras dos Rios Ratones, Itacorubi e Tavares (Ilha de Santa Catarina, Brasil)." (2019). Disponível em: Avaliação do processo de eutrofização das águas superficiais, do cenário nacional ao local: estudo de caso nas bacias hidrográficas costeiras dos rios Ratones, Itacorubi e Tavares (Ilha de Santa Catarina, Brasil) (ufsc.br)

Garcia, Angelica Nunes. "A atividade antrópica como acelerador de processos de eutrofização." São Paulo-SP (2015). Disponível em: angelica.pdf (ambiente.sp.gov.br)

Morais, Márcia. Levantamento dos Estudos Sobre Cianobactérias Tóxicas em Águas Continentais do Brasil. Disponível em: T01M24 (copec.eu)





 

Sobre a autora: Carol Soares Duarte, graduanda em Ciências Biológicas, Licenciatura – UFU, está se especializando na área de ictiologia e apaixonada pelo mundo das águas.

Contato: carolduarte.minasbio@gmail.com


 

49 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page